Açorda de Camarão e Cabrito ao Tinto são os novos pratos do Tejo Restaurante

unnamed (1).jpg

Iguarias típicas da região do Alentejo estão agora disponíveis no menu da casa. Além disso, Manuelzinho indica uma sopa para curar a ressaca do carnaval Manuelzinho Pires resolveu adicionar mais um prato típico de sua região, o Alentejo, para o menu da casa.

manuel
Manuelzinho Pires

É a Açorda de Camarão, sopa feita com pão amolecido na água do camarão, alho, louro, ovo, coentro e azeite (R$98). Manuelzinho ainda indica, como entrada, a surpresinha de bacalhau. Como sobremesa, ele diz que praticamente todas harmonizam com o prato, em especial a Sericaia, o Pastel de Nata ou o Strogonoff de Nozes. O sommelier da casa, Eugenio Cue, indica alguns vinhos brancos encorpados e secos, que harmonizam muito bem com a Açorda de Camarão.

O Lagosta, vinho verde branco (R$88),  é um DOC é um vinho tipicamente português, da região dos vinhos verdes que apresenta um aspecto cristalino e cor citrina com laivos esverdeados. O seu sabor é frutado, fresco, harmonioso e ligeiramente frisante. O aroma revela-se frutado, intenso em citrinos e frutos de polpa branca.

1211676105125

Eugenio também recomenda o Ilaia, Sauvignon Blanc do Chile (R$109),  que é um vinho frutado com acidez cítrica, o paladar tem notas de ervas e gramíneas. Seu final tem  acidez típica e grande comprimento do fruto. Possui um corpo mais arredondado, com longa maturação,  lembrando que a linha reserva do Ilaia, tem envelhecimento em barricas de carvalho por um período de 3 a 6 meses.

C4C1C1401151524.jpg

Outra boa indicação do sommelier é o português  da  Região do Dão, o Duque de Viseu Branco ( R$ 214) da Quinta dos Carvalhais,  que é o meu preferido por ser elaborado com um corte espetacular: 60% Encruzado, 20% Verdelho, 20% Bical. Um vinho macio, sedoso e saboroso, o Duque de Viseu é refrescante quando novo e ganha nuances interessantes com o passar dos anos.

Outro prato que entrou nas sugestões do Chef há pouco tempo foi o Cabrito ao Tinto. Ele vem acompanhado de batatas coradas no vinho e arroz de champignons puxado no próprio molho. Eugenio indica o Yllera Crianza, por (R$254), tempranillo, ou o Pirica Shiraz (R$155). Por fim, Manuelzinho dá uma dica poderosa para curar a ressaca de carnaval: a sopa à alentejana. Ela é feita com alho, sal, coentro e azeite. Para acompanhá-la, fatias de pão.

Tejo Restaurante

Horários: de terça a sábado de 12h às 15h e de 19h às 00h e aos domingos, somente para

almoço, a partir das 12h.

Endereço: 404 Sul, Bloco B, loja 27

Telefone: 3267 7005

Facebook: Tejo Restaurante

Edição: Su Maestri

963730_736025869760121_1590637826_o

Imagens: Divulgação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: