Setor vitivinícola apresenta recuo de 18% nas vendas em 2016

46cb8a7d29edf626ac1a04e7cab4916c.jpeg

Vinho fino sentiu menos o impacto da crise e teve ligeira retração, de apenas 2,8%. Para contrabalançar, no ano passado, valor de exportações registrou alta de 45%

O desempenho comercial do setor vitivinícola em 2016 recuou 18% frente ao ano anterior, totalizando a venda de 343,7 milhões de litros em vinhos, sucos, espumantes, vinagres, destilados e outros derivados da uva. Os segmentos que apresentaram maior retração nas vendas foram o de vinho de mesa, com venda de 165,9 milhões de litros, e o de suco de uva natural, com 94,1 milhões de litros, ambos com queda de 20%. O vinho fino, entretanto, apresentou uma redução menos expressiva, de apenas 2,8%, mantendo as vendas em 19,2 milhões de litros.

“Já esperávamos que, com uma produção de vinhos menor, a venda seria também menor. Mas esse recuo foi agravado pela crise econômica, aumento dos impostos, do desemprego e da queda no poder aquisitivo das pessoas” analisa o diretor de Relações Institucionais do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Carlos Paviani, referindo-se à quebra de 57% registrada na safra de uva do ano passado, que diminuiu a disponibilidade dos produtos.

Contrabalançando o desempenho no mercado doméstico, o setor comemora a retomada nas vendas para o Exterior. O resultado mostra a crescente aceitação internacional dos vinhos brasileiros, principalmente em mercados considerados bastante competitivos, como Estados Unidos, Europa e Ásia. As exportações registraram alta no valor de 45%, totalizando US$ 5,9 milhões, e no volume, de 43%, com 2,2 milhões de litros, assim como no preço médio do litro exportado, que passou de US$ 2,57 para US$ 2,61. As vendas para o mercado externo são fomentadas por ações de promoção internacional desenvolvidas pelo projeto Wines of Brasil, realizado em parceria pelo Ibravin e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Para o presidente do Ibravin, Dirceu Scottá, no mercado interno, 2017 será um ano de cautela e de bastante empenho por parte dos vinicultores para tentar recuperar os patamares de comercialização registrados em 2015. “Até o momento, a safra tem se apresentado muito positiva em sanidade, volumes e em qualidade. Assim, conseguiremos equalizar estoques e teremos bons produtos para apresentar ao mercado”, observa o dirigente. “A perspectiva econômica para esse ano não é tão favorável, por isso insistiremos nos pedidos de redução da carga tributária, que nos tira a competividade e pesa significativamente na composição de custos, e nos incentivos para melhoria de produção”, complementa.

oscar-lo-pres-coop-garibaldi-em-garibaldi-22-10-11-foto-daniela-villar

Oscar Ló, vice-presidente do Ibravin, acredita que, com a equalização da oferta, produtos que são carros-chefes para o setor, como o suco de uva 100% e os espumantes, devem recuperar espaço. “Tivemos um recuo muito pequeno nos vinhos finos, sinal de que o consumidor de vinho brasileiro se manteve fiel ao que costuma comprar. E o suco e o espumante, devem voltar à normalidade pois vinham crescendo a índices muito positivos antes da quebra de safra”, enfatiza.

Quanto às exportações, será dada continuidade às ações do projeto Wines of Brasil, com reforço nos países considerados mercados-alvo (Estados Unidos, Reino Unido e China). A expectativa é de abertura de novos distribuidores e de iniciativas promocionais diretas em pontos de venda e em eventos voltados para o consumidor nessas praças ajudem a incrementar os resultados obtidos em 2016.

WINES OF BRASIL LOGO

DESEMPENHO DE VENDAS

 Comercialização de vinhos no mercado interno (em litros)

                                           2015                     2016                     2016/15

Vinhos de mesa          207.614.489               165.942.550               -20,07%

Vinhos finos                19.782.444                 19.221.812                 -2,83%

Espumantes                18.792.485                 16.850.203                 -10,34%

Total Global          419.468.889             343.715.627                  -18,06%

 

Suco de uva 100% pronto para consumo

 117.798.708               94.165.019                 -20,06%

  

Fonte: Cadastro Vinícola – Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi-RS)

IMPORTAÇÃO

Espumantes                4.107.390                   3.748.581                   -8,74%

Vinhos                         77.689.033                 88.389.641                 13,77%

Total importados   81.796.423            92.138.222            12,64%

EXPORTAÇÃO

Espumantes                145.282                      174.049                      19,8%

Vinhos                         1.446.488                   2.104.333                   45,48%

Total exportado          1.591.770                  2.278.382                  43,14%

Principais destinos de exportação dos vinhos brasileiros

 

País Valor (US$/FOB) Volume (litros) USD/LITRO
PARAGUAI 1.795.051,00 1.031.104 1,74
ESTADOS UNIDOS 830.717,00 280.687 2,96
REINO UNIDO 760.455,00 173.659 4,38
COLÔMBIA 758.787,00 304.509 2,49
CHINA 712.156,00 171.858 4,14
HOLANDA 190.203,00 42.953 4,43
JAPÃO 109.080,00 39.662 2,75
ALEMANHA 87.197,00 18.305 4,76
FINLÂNDIA 76.951,00 15.139 5,08
CANADÁ 74.917,00 14.612 5,13
Total Geral 5.935.351 2.278.382 2,61

 Fonte: Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços – AliceWeb

Edição: Su Maestri

963730_736025869760121_1590637826_o

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: