Comitê de Enoturismo é proposto pelo Ibravin durante o 28º Festuris Gramado

Seminário Enoturismo 1 _ Ivane Fávero - Foto Martha Caus.JPG       
Grupo de trabalho deverá contar com integrantes das três esferas de governo e de empresários ligados à atividade. Objetivo é planejar ações em conjunto  que fortaleçam a atividade no país     

Cultura, história, paisagem, gastronomia, saúde, bem-estar, arquitetura, lazer. Esses são alguns dos diferenciais do turismo impulsionado pelo vinho apresentados por empreendedores, especialistas e autoridades durante o seminário “Enoturismo no Brasil: Potencial e Oportunidades de Desenvolvimento”, realizado na última sexta-feira (4), no 28º Festuris Gramado – Feira Internacional do Turismo.

Mostrando cases de sucesso ou estratégias de gestão pública que têm o turismo do vinho entre os principais ganchos de atratividade, os convidados ressaltaram a riqueza, diversidade e a importância desse segmento que vem se consolidando na região da Serra Gaúcha, mas que também já possui representatividade em outras regiões do Brasil.

redim-20120618020209_---_dsc_0595.jpg
Ivane Fávero, vice-presidente da Associação Internacional de Enoturismo

“O enoturismo é um grande propulsor do desenvolvimento aqui na região, contribuindo para a dinamização da economia, valorizando as características locais, por meio da cooperação e interação” resumiu a secretária Municipal de Turismo de Garibaldi e vice-presidente Associação Internacional de Enoturismo, Ivane Fávero.

No encontro, o diretor de Relações Institucionais do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Carlos Paviani, anunciou a formação do Comitê de Enoturismo, constituído por empresários ligados à atividade, representantes de entidades do setor e do governo. Rodrigo Marques, coordenador-geral de Atração de Investimento do Ministério do Turismo (MTur) e o secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, Vitor Hugo, presentes no Seminário, confirmaram a participação de suas pastas no comitê. A primeira reunião, será na sede do Ibravin, em Bento Gonçalves, com data prevista para o dia 30 de novembro.

CarlosPaviani.jpg

“O objetivo é planejar e executar ações integradas com atores públicos e privados, que sejam fortalecedoras da sócio-economia e da cultura das regiões onde o enoturismo pode ser desenvolvido” informou Paviani. O diretor explicou que essa estratégia de atuação conjunta é bastante válida principalmente em um período de restrições orçamentárias dos governos. Nesse fórum serão estudadas as necessidades de investimentos em infraestrutura, capacitação de pessoal, organização territorial e diferenciação de atrativos entre outros aspectos que potencializem a atividade.

Além do Rio Grande do Sul, serão convidados a integrar o comitê, representantes de outros estados, como Santa Catarina, São Paulo e do polo vitivinícola do Vale do São Francisco, no Nordeste Brasileiro. “Vamos pensar no enoturismo como um produto brasileiro, afinal a atividade está se desenvolvendo em diferentes regiões e a experiência de um vale para outro. Agora é sentar, montar um plano e seguir adiante”, concluiu Paviani.

Legenda: Convidados mostraram cases de sucesso e estratégias de gestão pública que têm o turismo do vinho entre os principais ganchos de atratividade.

Edição: Su Maestri
Foto: Martha Caus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: